17 de julho de 2010

VASCO VENCE O ATLÉTICO PR POR 3 X 1

Em confronto direto na briga para fugir da zona do rebaixamento, o Vasco derrotou o Atlético-PR por 3 a 1, no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, com gols de Jonathan, Nunes e Léo Gago. Jogando com dois a menos desde os 35min do primeiro tempo, o time do treinador Paulo Cesar Carpegiani ainda conseguiu descontar o placar em jogada de contra-ataque concluída por Bruno Mineiro, mas deixou o gramado reclamando da arbitragem do árbitro Nielson Nogueira Dias.

Com o resultado, os cariocas chegam aos nove pontos e, apesar de não deixarem a zona de risco, ultrapassam os paranaenses na classificação. O clube cruzmaltino agora é o 18º, enquanto a equipe rubro-negra, com oito pontos, é a 19ª na tabela e ainda corre risco de terminar a rodada na lanterna, caso o Atlético-GO vença o Flamengo no domingo.

O Atlético-PR foi o clube da Série A que mais contratou durante a Copa do Mundo (ao todo doze jogadores), mas coleciona a sua segunda derrota consecutiva desde a volta do torneio. Contra o Cruzeiro, na última rodada, os paranaenses já haviam reclamado de um gol mal anulado quando o jogo ainda estava empatado em 0 a 0. Na partida desta noite em São Januário, a equipe rubro-negra contesta a marcação do pênalti que culminou no segundo gol vascaíno e as expulsões de Chico e Eli Sabiá em lances polêmicos.

Na próxima rodada, na quarta-feira, o Vasco joga em Porto Alegre,às 21h50, contra o Grêmio. No mesmo dia e no mesmo horário, o Atlético-PR recebe o Santos na Arena da Baixada.


O jogo

A partida começou equilibrada, debaixo de forte chuva que se intensificou nos minutos iniciais. A primeira boa oportunidade foi do Vasco, aos 13min, em jogada em que Nunes ajeitou para Fumagalli finalizar fraco contra o gol de Neto. O Atlético-PR chegava, principalmente, em lances de bola parada com Paulo Baier, mas faltava pontaria para o camisa dez.

Com o jogo muito truncado no meio de campo, o Vasco conseguiu abrir o placar em um chute de longe, aproveitando o gramado molhado. Aos 19min, Jonathan, sem marcação, recebeu bom passe e finalizou forte de fora da área. A bola quicou e enganou Neto, que foi mal no lance.

O time paranaense sentiu o gol e deixou o Vasco dominar a posse de bola. Aos 24min, Eli Sabiá derrubou Jonathan na área. Em um lance polêmico, o árbitro marcou pênalti e deu o primeiro cartão amarelo ao zagueiro atleticano. Na cobrança, Nunes abriu 2 a 0 para a equipe cruzmaltina.

A situação, crítica para o Atlético-PR, ainda pioraria. Aos 30min, em mais um lance discutível, o volante Chico fez falta no meio e foi expulso. Cinco minutos depois foi a vez de Eli Sabiá, por reclamação, receber o segundo cartão amarelo e deixar o time rubro-negro com nove em campo.

O Vasco soube aproveitar a vantagem numérica e pressionou em busca do terceiro gol, mas esbarrou nas defesas de Neto. Aos 35min, o goleiro espalmou chute forte de Carlinhos. Aos 42min, o arqueiro defendeu em dois tempos forte chute de Nilton.

O Atlético-PR ainda teve tempo de diminuir um pouco o prejuízo do primeiro tempo. Em uma completa desatenção vascaína, Bruno Mineiro descontou para os visitantes após contra-ataque.

No intervalo, o treinador Paulo Cesar Carpegiani promoveu duas alterações no clube curitibano: Paulo Baier e Branquinho saíram para dar lugar a Deivid e Maikon Leite. Pelo lado vascaíno, PC Gusmão também mexeu e trocou Nílton por Léo Gago.

O Atlético-PR, no entanto, não conseguiu superar as adversidades e a segunda etapa foi um duelo de ataque contra defesa, com muitos gols perdidos pelos vascaínos. Logo aos 3min, Léo Gago arriscou da entrada da área e acertou o travessão.

Aos 9min, Rafael Carioca chutou da entrada da área e Neto espalmou pela linha de fundo. Aos 16min, Fumagalli pegou rebote da defesa e chuoua cruzado. O goleiro atleticano foi obrigado a ser esticar e fez ótima intervenção.

O terceiro gol vascaíno finalmente saiu aos 17min: Léo Gago domina na entrada da área e finaliza no canto esquerdo de Neto. O resultado forçou Paulo Cesar Carpegiani a realizar a sua última substituição: após apenas 19min em campo e sem tocar na bola, Maikon Leite foi substituído por Bruno Costa.

Com a vitória praticamente garantida, o Vasco diminuiu o ritmo, mas ainda criou outras boas chances para ampliar. Aos 25min, Rafael Carioca soltou forte chute da intermediária e Neto espalmou para o lado. Aos 33min, Allan faz belo passe para Nunes, que perdeu gol dentro da área.

Nos minutos finais o Vasco assumiu definitivamente a postura de trocar passes e administrar o resultado. Aos 44min, Léo Gago criou a última boa oportunidade, em chute da entrada da área que obrigou defesa de Neto em dois tempos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário