22 de agosto de 2010

Paysandu perde chances e cede empate

O Mangueirão lotou para ver a classificação antecipada do Papão para a próxima fase, diante de um Fortaleza em má fase e questionado pela imprensa cearense. Do lado de cá, um Paysandu empolgado: melhor campanha da Série C, melhor ataque, artilheiro da competição e um time curtindo uma fase que não se via há muito tempo por essas bandas. Faltou apenas passar o roteiro da festa para o inconveniente convidado cearense.

O clima do jogo começou tenso antes do apito inicial, com o confronto - anunciado - entre integrantes de torcidas organizadas de Remo e Paysandu. Os remistas que foram apoiar o Fortaleza foram "recepcionados" com pedras e rojões, que responderam de maneira não menos amistosa. A PM abafou o conflito, mas um torcedor saiu ferido por uma bala de borracha na cabeça.

Antes da bola rolar, o Paysandu prestou uma homenagem ao ídolo Quarentinha, que até fez uma simbólica passagem da faixa de capitão para o volante Sandro, atual capitão do time. Mesmo com a tentativa de comandar uma festa, o Paysandu começou o jogo com dificuldades para superar a retranca que o Fortaleza impôs, iniciando o jogo com três zagueiros e recorrendo aos contra-ataques para chegar à meta bicolor.

O espaço começou a aparecer nas boas arrancadas de Thiago Potiguar pelo lado esquerdo do ataque, e foi numa destas arrancadas que o Paysandu abriu o placar aos 18 minutos do primeiro tempo. Potiguar pegou a sobra de um escanteio, foi até a linha de fundo e cruzou para o chute de Paulão. 1 a 0 Papão e festa nas arquibancadas. O zagueiro voltava de suspensão após ser expulso contra o próprio Fortaleza.

Aos 44 minutos da primeira etapa o Fortaleza começou a atrapalhar a festa bicolor. Em um contra-ataque pela esquerda, o chute cruzado desviou no pé de Finazzi dentro da área e foi para o fundo das redes, mas o bandeirinha marcou a posição irregular de Paulo Isidoro no lance e anulou o gol do Fortaleza. O time cearense reclamou bastante, alegando que Isidoro não teria participado do lance, mas o juiz confirmou a marcação do assistente.

Logo após o gol legal, anulado pela arbitragem, Bruno Rangel teve chance de ouro aos 45 minutos. Em jogada rápida de Thiago Potiguar pela esquerda que encontrou o artilheiro da série C sozinho para avançar, invadir a área e concluir, mas o goleiro do Fortaleza fez excelente defesa e a torcida do Papão ficou na bronca com o atacante.

Sentindo que crescia na partida, o Fortaleza voltou para o segundo tempo trocando o lateral direito Rafael pelo meia Éder, e com o atacante Rinaldo no lugar do volante Danilo Portugal, desfazendo o esquema dos três zagueiros e partindo para o ataque, equilibrando o jogo.

O técnico Charles Guerreiro sentiu o baque, e também fez mudanças no time. Zé Augustro entrou no lugar de Bruno Rangel e Jean Sá entrou no lugar de Fabrício. Thiago Potiguar foi recuado para o meio campo e passou a comandar a armação de jogadas, criando boas chances e recuperando o domínio do jogo para o time bicolor, que ainda pecava nas finalizações.

O jogo se aproximava do final e o Paysandu reduziu o ritmo, dando espaço para o Fortaleza atacar. Em um chute de longe, Fávaro deu rebote e o matador Finazzi pegou de primeira, no ângulo, aos 40 min. do segundo tempo. Reproduzindo a primeira partida do Castelão, o Paysandu abriu o placar, jogou melhor, teve chances de decidir mas acabou cedendo o empate.

No fim de jogo, mais algumas chances com Zé Augusto e Jean Sá, mas nenhum perigo para o goleiro Douglas. A torcida bicolor mais uma vez sai com a sensação de que o Paysandu desperdiçou a vitória, e a festa da classificação parece ter ficado para a próxima rodada. O empate manteve o Papão na liderança com 11 pontos, já o Fortaleza continua em segundo com 7.

Paysandu 1 x 1 Fortaleza

PAYSANDU - Alexandre Fávaro; Bosco, Leandro Camilo, Paulão e Aldivan; Tácio, Sandro, Marquinho (Alexandre Carioca) e Fabrício (Jean Sá); Thiago Potiguar e Bruno Rangel (Zé Augusto). Técnico: Charles Guerreiro.

FORTALEZA - Douglas; André Turatto, Leomar e César Gaúcho; Rafael (Éder), Danilo Portugal (Rinaldo), Régis, Guto e Jeff Silva (Tatu); Paulo Isidoro e Finazzi. Técnico: Zé Teodoro.

(Diário Online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário