5 de dezembro de 2010

Duas empreiteiras - ETE e Enercamp - bancaram 20% da campanha de Ana Júlia Carepa ao governo

Apenas uma empreiteira, a ETE - Engenharia, Telecomunicações e Eletricidade Ltda - foi responsável pela doação de quase 20% de todos os recursos arrecadados pela fracassada campanha à reeleição da governadora Ana Júlia Carepa (PT). A ETE fez uma doação de R$ 1.550.000,00, enquanto a ETE - Construções e Manutenção Elétricas Ltda - doou outro R$ 450.000,00.
Ana Júlia Carepa - derrotada por Simão Jatene (PSDB) por uma diferença superior a 383 mil votos, a maior da história do Pará - arrecadou na campanha R$ 12.303.780,00 e gastou mais de R$ 13 milhões, o triplo do que gastou a campanha de Jatene, fechando a campanha com uma dívida superior a R$ 700 mil.
Outro grande doador da campanha de Ana Júlia foi a Enercamp - Engenharia e Comércio Ltda, que repassou R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para a campanha da governadora petista. Várias das empresas doadoras da campanha executaram obras no Pará durante o governo de Ana Júlia ou foram aquinhoadas com incentivos fiscais, como no caso da cervejaria Schincariol..
Os maiores doadores da campanha de Ana Júlia Carepa, segundo consta na prestação de contas encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram os seguintes:
1) Alubar Cabos S.A                                                       - R$   300.000,00
2) Artemil Construções                                                   - R$   140.000,00
3) CIA de Bebidas Schincariol                                          - R$   125.000,00
4) Diretório Nacional do PT                                             - R$ 1.900.000,00
5) Diretório Nacional do PT                                             - R$   427.000,00
6) Diretório Nacional do PT                                              - R$   285.000,00
7) Diretório Estadual do PT                                              - R$   200.000,00
8) Distribuidora de Carnes Equatorial                                - R$    93.000,00
9) Enercamp Engenharia e Comércio                               - R$ 1.000.000,00
10) ETE Engenharia                                                       - R$ 1.550.000,00
11) ETE Construções                                                      - R$   450.000,00
12) Facepa                                                                  - R$   100.000,00
13) Hiléia                                                                     - R$   150.000,00
14) Imerys Rio Capim                                                   - R$   400.000,00
15) Isolux Projetos e Instalações                                    - R$   350.000,00
16) Jarbas Vasconcelos Advocacia                                   - R$   100.000,00
17) JBS S.A                                                                  - R$   280.000,00
18) JC Distribuidora                                                      - R$   200.000,00
19) Kayapós Fabril                                                        - R$   176.000,00
20) LB Prestadora de Serviços                                        - R$   330.000,00
21) M.Diesel Caminhões                                                - R$   250.000,00
22) Nurplast                                                                 - R$   100.000,00
23) Pará Pigmentos                                                      - R$   400.000,00
24) Powertec Projetos                                                   - R$   350.000,00
25) Siderúrgica Norte Brasil                                            - R$   600.000,00
26) Sococo                                                                   - R$    50.000,00
27) SS Administração e Serviços                                     - R$   300.000,00
28) Visatec Construções                                                - R$   200.000,00
29) Votner Votorantim                                                   - R$   250.000,00
30) Xinguara Indústria e Comércio                                 - R$   100.000,00

Postado em O Paraense

Nenhum comentário:

Postar um comentário