11 de janeiro de 2011

Concursados recorrem contra temporários

Insatisfeitos com as contratações excessivas de servidores temporários para órgãos estatais, a Associação dos Concursados do Pará esteve reunida ontem com a Promotoria de Justiça de Direitos Constitucionais e do Patrimônio Público, do Ministério Público do Estado (MPE), para denunciar o caso e cobrar providências acerca das nomeações. No último Diário Oficial do dia 6 de janeiro, 18 pessoas foram admitidas como funcionários temporários para a Universidade Estadual do Pará (Uepa).
Assinadas pela reitora Marília Brasil Xavier, as contratações são para cargos técnicos e administrativos e não levam em conta os concursados aprovados para o cadastro reserva da instituição, segundo o concurso C-118, homologado em 21/05/2008.
“Não foi necessariamente uma surpresa, porque durante todo o último ano a Uepa vem contratando temporários de forma indevida, mas agora decidimos agir para que isso não ocorra mais”, afirmou José Emílio Almeida, presidente da associação. Formalizando a denúncia, o MPE instaurou procedimento administrativo para averiguar o caso. “Estamos confiantes que o Ministério Público talvez até entre com uma ação contra a universidade”, acredita Emílio.
Em todo o Pará, segundo estimativa da Secretaria Estadual de Administração, 3.995 aprovados em concursos aguardam nomeação. Hoje, às 16 horas, no Palácio dos Despachos, os concursados terão uma audiência com o chefe da Casa Civil do governo do Estado, Zenaldo Coutinho. (Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário