10 de janeiro de 2011

SIMÃO JATENE BUSCA CONSENSO NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

O governador Simão Jatene (PSDB) comanda pessoalmente a estratégia de atração dos partidos para a eleição do futuro presidente e formação da mesa diretora da Assembléia Legislativa do Estado na próxima legislatura, que se inicia em fevereiro.
Enxadrista veterano, Jatene move no tabuleiro da política as peças - peões, cavalos, torres, bispos, rainha e rei - com habilidade para tentar formar uma chapa de, digamos assim, quase consenso.
Excluem-se da chapa apenas os oito deputados estaduais eleitos pelo PT e, provavelmente, o único eleito pelo PSOL, Edmilson Rodrigues, e, quem sabe, também, o único deputado eleito pelo Partido Verde, Gabriel Guerreiro, secretário de Estado no primeiro governo de Jatene e último líder do desastrado governo da ex-governadora Ana Júlia Carepa (PT/DS) na Alepa.
Se conseguir convencer o PMDB e seus oito deputados a integrarem a chapa, Simão Jatene já contará de saída com 19 deputados: seis do PSDB, três do PTB, um do DEM e um do PMN, necessitando apenas de mais dois para garantir a maioria.
Ao contemplar o PMDB com cinco secretarias de seu governo, Jatene abriu as portas para a adesão peemedebista à chapa consensual na Alepa. O PMDB ainda seria contemplado com a provável indicação do deputado Parsifal Pontes para a liderança do governo.
É por isso que, há dez dias, o governador conversou reservadamente com o presidente do PSB no Pará, vereador Ademir Andrade, pois a adesão dos socialistas ao governo garantiria antecipadamente mais dois votos à chapa dos sonhos de Simão Jatene.
Para não dar sorte ao azar, já na semana passada Simão Jatene abriu conversações com lideranças do PR, liderado no Pará por Anivaldo Valle - que deve se encontrar com o governador ainda esta semana - e seu, filho, o deputado federal Lucio Valle.
O PR, que elegeu quatro deputados estaduais, poderá ser incorporado à base parlamentar que Simão Jatene pavimenta no parlamento estadual.
O Paraense

Nenhum comentário:

Postar um comentário