22 de março de 2011

Comitê do Urumari realiza programação de sensibilização

                            Igarapé do Urumari

Assoreamento do Igarapé do Urumari é a principal preocupação do Comitê

Com o objetivo de sensibilizar os comunitários para a importância da preservação ambiental, além de chamar atenção das autoridades para a necessidade de implementar ações e políticas públicas que assegurem a recuperação e proteção dos mananciais urbanos, o Comitê em Defesa do Urumari realiza a III Romaria das Águas do Urumari, no período de 22 de março a 05 de junho de 2011, com o tema denominado “Urumari: tua beleza encanta a vida”.
A abertura da Romaria acontece na manhã de hoje, dia mundial das águas, com o Show Encantos do Urumari, tendo início às 19h, na pracinha do Urumari, na ponte, na Av. Curuá-Una. A programação consta de atividades culturais que retratam a realidade do Igarapé do Urumari, como: poesias, músicas, danças, vídeos, entre outros. Além disso, outras atrações farão parte da programação, como a cantora Cristina Caetano e o Grupo Vozes Caboclas.
Outra atividade a ser desenvolvida como parte da programação da III Romaria é a aplicação do questionário socioambiental participativo em todos os bairros por onde o igarapé percorre. O objetivo é fazer um diagnóstico do igarapé, observando os problemas ambientais, mas também verificando a situação socioeconômica das famílias que residem no entorno do manancial, bem como identificando as potencialidades que podem ser estimuladas no afã de melhorar a qualidade de vida dos moradores e propor um plano de recuperação do igarapé.
A ação vai contar com a parceira de órgãos como a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), o Ministério Público Estadual (MPE), além do Projeto Saúde e Alegria, o Projeto Formigas que Voam, a Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e a empresa Clean Gestão Ambiental.
Já no dia 05 de junho acontece a tradicional Caminhada ao longo do Igarapé, com reflexões e denúncias dos principais pontos onde o igarapé sofre crimes ambientais.
O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário