29 de março de 2011

Região do Tapajós terá Superintendência Regional da Polícia Civil

Uma nova Superintendência Regional da Polícia Civil vai atuar em sete municípios do oeste do Estado, a partir de abril. A sede será localizada no município de Itaituba e terá competência para exercer as funções de Polícia Judiciária, na Região do Tapajós. A medida atende à determinação do governo de descentralizar o policiamento e intensificá-lo no interior. Faz parte de um "pacote de medidas" que o governador Simão Jatene pretende implantar para diminuir os altos índices de violência registrados no Pará.
"Essa nova divisão implica na melhoria de serviços para a sociedade, numa melhor infraestrutura para a Polícia Civil e ainda oportunizará um aumento de efetivo para a região do Tapajós", pontuou o diretor de Polícia do Interior, Delegado Silvio Maués. Itaituba, Rurópolis, Placas, Trairão, Aveiro, Jacareacanga, Novo Progresso e o Distrito de Castelo dos Sonhos são os locais que estarão ligados à nova Superintendência Regional.
A nova Superintendência da Polícia Civil será inaugurada até o final do mês de abril e será localizada no atual prédio da Seccional de Itaituba. "Estamos apenas aguardando a estruturação do local que abrigará a sede, a chegada de mobiliário e equipamentos para inaugurar a superintendência", informou o Delegado.
Expansão

Duas novas delegacias também estão previstas para serem inauguradas no próximo mês, uma em Santa Bárbara e outra em Viseu. O delegado Maués informou, ainda, que já está sendo feito um estudo para detectar a necessidade de pessoal para os municípios da região do Tapajós e, posteriormente, será realizado concurso público para atender essa demanda. "Já estamos fazendo estudos para a realização de concurso", disse. Por enquanto, irão atuar na nova divisão os servidores que já se encontram lotados nas localidades que compõem a nova superintendência regional.
Atualmente, as sete localidades que farão parte da Regional do Tapajós, estão ligadas à Superintendência Regional do Baixo Amazonas, localizada em Santarém, e composta por 18 municípios, o que representa mais de 1/3 do território paraense. A descentralização da coordenação dessas localidades também facilitará a administração da Polícia Civil. "Com a implantação dessa nova divisão, os processos ocorrerão com muito mais agilidade", explicou Maués.

Manuela Viana - Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário