31 de maio de 2011

Erasmo garante que só vai haver CPI se forem constatados indícios de desvio de recursos

Erasmo Maia diz que oposição não quer fazer da CPI um palanque político


Vereador Erasmo Maia
O vereador Erasmo Maia usou a tribuna da Câmara, para dizer que se debruçou neste final de semana, sobre os números que recursos recebidos pela Prefeitura, de 2008 para cá, notadamente do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Usando informações do Portal Transparência ele disse que dos R$ 62.855.508,01, a Prefeitura já recebeu R$ 41.981.636,99. No final do ano, o saldo era de R$ 15.024.761,59.
Erasmo Maia disse estar apreensivo, pelo fato de os recursos liberados não estarem de acordo com o volume das obras. Achou estranho que em 2008, em um período de abril a agosto (veja o gráfico), a Prefeitura recebeu um volume superior a R$ 21 milhões, período que coincidiu com as eleições, acrescenta.
Continuando suas ponderações, o Vereador disse que o mais estranho de tudo, é saber que a Caixa Econômica só libera os recursos mediante a verificação dos serviços.
Segundo Maia, o restante dos recursos a concluir pelo investimento que foi realizado, deve ser feito com muito zelo, dado o volume de dinheiro que já foi liberado.


DEMONSTRATIVO PAC

Erasmo Maia garantiu que a bancada da oposição não vai se precipitar em apresentar pedido de CPI, sem ter os detalhes minuciosos dos comparativos, e espera que a Prefeita e seus secretários facilitem a finalização, apresentando Plano de Ação, notas fiscais, contratos com as firmas e demais documentos, para elucidar todas das dúvidas, por ventura aventadas.

Erasmo Maia disse que a oposição tem dificuldades para conseguir documentos da Prefeitura que comprovem a aplicação do dinheiro. Citou que por diversas vezes os pedidos de informações não foram respondidos.  Desta vez espera que a situação seja diferente.
Erasmo disse que para saber o saldo das contas do Município, se vale de informações do Tribunal de Contas dos Municípios, pois os bancos, alegando sigilo fiscal, deixam de fornecer os extratos solicitados pelos vereadores de oposição.
Pra finalizar seu pronunciamento, Erasmo garantiu que só haverá pedido de CPI se  estiver convencido de que haja indícios de desvio, ou de sonegação de informações, pois a oposição não quer fazer disso uma  questão política, mas apenas fiscalizar, que deveria ser o papel de todos os vereadores que foram eleitos pela vontade popular.
Por: Manoel Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário