11 de fevereiro de 2012

Um sincero agradecimento


A notícia de que Marcos estava internado no Pará, conveniado pelo SUS, pode despertar na cabeça de quem está longe aquele falso imaginário popular que diz que a Amazônia é só floresta e que os hospitais públicos são todos uma calamidade. Mas não é o caso do Hospital Regional do Baixo Amazonas.


Localizado em Santarém, a segunda maior cidade do Pará e uma das maiores da região Norte do país, o Hospital Regional é um centro de referência no Estado, que reúne boas condições para atender ocorrências variadas, de média e alta complexidade. O neurocirurgião Erik Jennings, responsável pelo caso do Marcos, é também o diretor técnico do HRBA. Consultados pela família Alencar em São Paulo, vários médicos e especialistas foram unânimes em reconhecer a qualidade do Hospital e a competência e experiência do Dr. Jennings no que se refere ao tratamento de lesões medulares.

Bastante novo, o Hospital inaugurado há 6 anos vem crescendo e se modernizando rapidamente, mas ainda tem suas limitações, é claro. Limitações que são reconhecidas pelo próprio Dr. Jennings, mas que progressivamente vão sendo trabalhadas. Nas nossas conversas, Jennings destacava uma coisa que nos tocou: dizia-nos que Marcos é um paciente diferenciado, que participa ativamente do tratamento, fazendo críticas, opinando e dando idéias e sugestões para melhorar certos procedimentos clínicos. Segundo ele, com essa postura atenta e cooperativa, incomum entre a maioria dos pacientes, Marcos deixava bons aprendizados para toda a equipe, e podemos dizer, criava laços, num momento bastante importante para o Hospital: depois de um criterioso processo de avaliação externa, o HRBA recebeu em janeiro um certificado de qualidade da Fundação Carlos Vanzolini que o coloca na categoria dos melhores hospitais do país (leia mais aqui).


Marcos foi testemunha dessa importante conquista. E beneficiou-se com o trabalho de profissionais sensíveis ao seu caso e comprometidos com a busca por excelência no atendimento.

É por essas e outras (pela competência do Dr. Jennings e pela qualidade do Hospital que ele dirige) que a família Alencar, numa decisão tomada junto com Marcos, decidiu não ceder à ansiedade e optou por permanecer em Santarém até que Marcos estivesse pronto para voar para São Paulo. Todo o esforço era para que Marcos voltasse para casa em segurança, sem riscos. Como de fato, finalmente, aconteceu.

Nossos agradecimentos ao Dr. Erik Jennings não findam. Um médico que com dedicação acompanhou seu paciente até a aeronave que o traria de volta e ali permaneceu até a decolagem, cuidando dos últimos encaminhamentos, fazendo os últimos contatos para garantir que sua chegada a São Paulo fosse finalizada dentro das melhores condições. Nosso agradecimento também vai para o Estado do Pará e para o Ministério da Saúde, que viabilizaram o transporte aéreo adequado às delicadas exigências do caso.

Agradecimentos especiais também aos fisioterapeutas, aos enfermeiros e técnicos de enfermagem, em especial à "Equipe 10". Por conta de todos estes profissionais, não temos dúvida em dizer: foi no Hospital Regional do Baixo Amazonas que Marcos recebeu os melhores cuidados para começar a estruturar sua nova vida.

Fonte:http://blogdomarcosalencar.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário