25 de junho de 2012

Amazônia Jazz Band presenteia Santarém com homenagem ao Maestro Isoca

Uma noite marcada por boa música foi a homenagem do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), à população de Santarém, município que completou 351 anos de fundação na última sexta-feira (22). No palco, montado às margens do Rio Tapajós, os músicos da Amazônia Jazz Band apresentaram um repertório variado, que foi do jazz  ao samba, passando pelo rock, funk e frevo. A programação integra o projeto de interiorização da Secult, que oferece ainda oficinas de música à população.
Sob a regência do maestro Nelson Neves, a Amazônia Jazz Band se apresentou pela primeira vez na cidade, conhecida como a “Pérola do Tapajós”. Com 21 músicos no palco, a Amazônia tem a estrutura típica das big bands, tendo à frente os saxofones, seguidos pelos trombones na segunda fila, e por último os trompetes. No lado esquerdo do palco ficam percussão, bateria, baixo e guitarra. A seleção musical incluiu clássicos da música instrumental internacional, como o “Funky Cha-cha”, de Arturo Sandoval, “Masquerade”, “In a mellow tone”, “Funky by numbers” e “Latin import”.
O momento mais especial foi a homenagem ao maestro santareno Wilson Fonseca (Isoca), com a peça “Amazônia”, escrita para a Amazônia Jazz Band. “Wilson Fonseca é mais um grande representante da música brasileira, com uma obra vasta, que vai da música sacra à popular. 'Amazônia' é uma grande composição, por harmonizar dois ritmos brasileiros e um americano”, informou o maestro.
Aplausos - A plateia aplaudiu de pé os músicos. A arquiteta Zeila Diniz disse que nunca havia assistido a uma banda de jazz completa. A homenagem ao “Maestro Isoca” também lhe surpreendeu. “É uma música de altíssima qualidade e de muito bom gosto. A população de Santarém não podia ter um presente melhor”, afirmou.
A homenagem ao Maestro Isoca, já falecido, foi motivada pelo centenário de nascimento do músico, em 2012. Wilson Fonseca é um dos mais importantes compositores paraenses e deixou uma obra com músicas sacras, clássicas, populares e folclóricas, que formam um acervo com mais de mil composições. O centenário, celebrado no próximo dia 30, terá no palco a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, programação que também integra as comemorações pelo aniversário de Santarém. A apresentação acontecerá às 20h30, na Igreja do Santíssimo, em Santarém. A orquestra terá a regência de Agostinho Jr., neto de Wilson Fonseca e regente adjunto da OSTP.
Também como parte das ações de interiorização da Secult, entre os dias 25 e 29 deste mês, em Santarém, alunos de música poderão aprimorar seus conhecimentos em três oficinas gratuitas, ministradas por músicos da Amazônia Jazz Band. As oficinas são de saxofone e clarinete, com o músico Marcos Cardoso, e de percussão, com Cláudio Costa, e acontecerão na Escola de Música Wilson Fonseca, pela manhã e à tarde.

Agência Pará de Notícias


Nenhum comentário:

Postar um comentário