26 de agosto de 2012

RENOVE A CONFIANÇA VOTANDO PARA VEREADOR ERASMO MAIA

O vereador Erasmo Maia  25 800 candidato a reeleição que está em campanha nas comunidades e bairros de nossa cidade, Erasmo conquistou o  respeito das lideranças pelo trabalho que realiza em defesa dos interesse coletivos da sociedade.

CANTORA GAÚCHA EM BOA ESPERANÇA

A cantora Gaúcha Verenice Paz atraiu a atenção de um público de mais de 3 mil pessoas na festa da integração Gaúcha na comunidade de Boa Esperança.

CANDIDATO ALEXANDRE VON PARTICIPA DE FESTA NA COMUNIDADE DE BOA ESPERANÇA


Neste domingo o candidato Alexandre Von  da Coligação "Santarém Sustentável"esteve visitando a comunidade de Boa Esperança, os moradores festejavam o 13º festival da farinha de tapioca, 51º aniversário da comunidade e a 1ª festa da integração gaúcha. 

25 de agosto de 2012

Santarém: Alexandre Von lidera a pesquisa para prefeito


Se a eleição para prefeito de Santarém fosse hoje (25), o candidato do PSDB, Alexandre Von, estaria eleito com quase 40% dos votos. Em 2º lugar, ficaria a candidata do PT, Lucineide Pinheiro, com 22%. Em 3º, José Maria Tapajós, do PMDB, com 13,7%. É o que indica a 1ª pesquisa de intenção de votos registrada na Justiça eleitoral contratada pelo blog e levada ao público na eleição deste ano.
A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 18 deste mês. Antes, portanto, do horário eleitoral no rádio e na TV. Foram ouvidas 616 pessoas, nas áreas urbana e ribeirinha, além do Planalto Santareno. Tanto na pesquisa estimulada (quando, diante de um cartão com os nomes dos 5 candidatos, o entrevistado faz sua escolha) como na espontânea (quando o entrevistado é requisitado a responder sua intenção de voto lembrando de cabeça os nomes dos candidatos), Alexandre Von lidera a disputa.
Márcio Pinto (PSOL) aparece em 4º lugar (7,7%) e em último, Rubson Santana (PSC), com 2,4% da preferência dos entrevistados.
Alexandre Von está com 38,8% das intenções de voto na espontânea e 39,5% na estimulada. A margem de erro da pesquisa, registrada sob o número PA-00045/2012, é de 4% para mais ou para menos dos resultados finais, com nível de segurança de 95%.
Os indecisos somaram 11,8% e votos brancos/nulos chegaram a 2,9%. A pesquisa também avaliou a rejeição dos candidatos a prefeito. Nesse item, Lucineide Pinheiro lidera com 34,6%. Alexandre Von surge como o 2º mais rejeitado com 24,5%.
Márcio Pinto é o que tem a menor rejeição: 5,3%. Rubson Santana e José Maria Tapajós estão quase no mesmo patamar. O primeiro tem 6,9% de rejeição; o segundo, 7,3%.
Ainda hoje, serão publicadas novos dados sobre essa pesquisa, feita pela Doxa Comunicação Integrada, tais como a intenção de votos para vereador (espontânea), avaliação dos governos Maria do Carmo, Jatene e Dilma, entre outras. (Do Blog do Jeso)

Veja os números do Vox Populi para Prefeito de Belém


Edmilson Rodrigues lidera com 30% das intenções de voto


Na primeira rodada de pesquisa encomendada pelo Jornal O Liberal ao instituto Vox Populi, o candidato Edmilson Rodrigues lidera a corrida pela Prefeitura de Belém, seguido pelo candidato tucano, Zenaldo Coutinho.
Na pesquisa espontânea - quando não são apresentados os nomes dos candidatos -, os entrevistados responderam a seguinte pergunta: ‘Se a eleição para prefeito de Belém fosse hoje, em quem você votaria?’. O candidato do PSOL Edmilson Rodrigues recebeu 30% das intenções de voto. Zenaldo Coutinho aparece com 10% das menções dos eleitores de Belém. Em seguida vêm José Priante (7%), Arnaldo Jordy (4%), Anivaldo Vale (2%), Jefferson Lima (2%) e Alfredo (1%). Os outros candidatos não somaram 1% das menções.
Votos brancos/nulos somaram 7% das intenções e 37% dos entrevistados não sabem ou não responderam à pergunta.
Estimulada - Na pesquisa de intenções de voto estimulada, os pesquisadores apresentaram os nomes dos candidatos à Prefeitura de Belém e fizeram a seguinte pergunta: ‘Se a eleição para prefeito de Belém fosse hoje, em qual destes candidatos você votaria?’
Edmilson Rodrigues mantém a liderança, com 37% das menções. Zenaldo Coutinho (PSDB) aparece com 15%; José Priante (PMDB) soma 11% das intenções; Arnaldo Jordy (PPS) tem 5% das menções; Jefferson Lima (PP) aparece com 4%; seguido de Anivaldo Vale (PR) com 2%; e Alfredo (PT), também com 2%. Leny Campelo (PPL) não somou 1% das menções dos eleitores. Marcos Rego (PRTB) e Sérgio Pimentel (PSL) não foram citados pelos entrevistados.
Votos brancos/nulos somam 7% das respostas e 17% dos entrevistados afirmaram que não sabem ou não responderam à pesquisa.
 
Rejeição - Quando perguntados sobre em qual(is) candidato(s) não votariam de forma nenhuma, 13% dos entrevistados mencionaram o candidato Edmilson Rodrigues; 9% o candidato José Priante; e 8% Arnaldo Jordy. Anivaldo Vale e Jefferson Lima tiveram 7% de rejeição, cada um. Quatro em cada dez eleitores (4%) afirmaram que não votariam em Alfredo e outros 4% em Zenaldo Coutinho.

Sérgio Pimentel teve 2% de rejeição. Leny Campelo e Marcos Rego aparecem com 1% das menções, cada. Dezesseis porcento dos entrevistados disseram que poderiam votar em qualquer um dos candidatos enquanto que 6% não votariam em nenhum deles. Os que não sabem ou não responderam somam 22%.
Outros dados da pesquisa você confere na edição deste domingo (26) de ‘O Liberal’.
Amostra - O instituto Vox Populi entrevistou 800 eleitores em Belém, entre os dias 22 e 23 de agosto de 2012. A pesquisa tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um grau de confiança de 95%. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o número PA-00046/2012.
Redação Portal ORM

Acidente entre carro e moto deixa dois feridos


Acidente entre carro e moto deixa dois feridos
Condutor do carro teria avançado preferencial
Santarém - Um acidente entre um carro e uma moto modelo biz registrado neste sábado (25) deixou duas pessoas feridas. O fato aconteceu na esquina da avenida Curuá-Una com a Altamira, no bairro do Santíssimo.

Segundo informações do Policiamento de Trânsito (Ptran) o condutor do carro, Raimundo Solinaldo Amaral Castro teria avançado a preferencial e atingindo a motocicleta.
 condutora Luana de Souza Correa e o passageiro da moto Jarlisson Cibeles foram levados para o Pronto Socorro Municipal (PSM) . Eles sofreram escoriações leves e devem receber alta.

Fonte: Notapajós

Divulgado gabarito oficial do concurso da Polícia Militar


Universidade informa que os candidatos que impetraram com recurso devem comparecer à instituição entre os dias 29 e 30 para tomar conhecimento do parecer na íntegra.

A Universidade do Estado do Pará (Uepa), organizadora do concurso público para provimento de cargos da Polícia Militar do Estado (PM), divulgou nesta sexta-feira (24), o gabarito oficial da primeira etapa do certame, realizada no último domingo, dia 19 de agosto, em Belém, Santarém, Altamira e Marabá.

O gabarito referente ao Curso de Formação de Soldados (CFSD) não apresentou nenhuma alteração e permanece de acordo com o divulgado no último domingo. Já os gabaritos dos cursos de Formação de Oficiais (CFO) e de Adaptação de Oficiais (CADO) apresentam questões anuladas.

A Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA) da Uepa informa que entre os dias 29 e 30 de agosto, de 8h às 14h, os candidatos que impetraram recurso deverão comparecer à Secretaria, localizada no Prédio da Reitoria (Rua do Una, 156-Telégrafo), para tomar conhecimento do parecer dos recursos, na íntegra.

Os candidatos do concurso deverão também ficar atentos à página de acompanhamento do certame (http://paginas.uepa.br/concursos/) e ao Diário Oficial do Estado (DOE), pois nos próximos dias deverãoser publicados editais de convocação para as etapas seguintes. São elas: exames Antropométrico e Médico, Físico e Psicotécnico.

No último domingo (19), a primeira etapa do concurso público da PM registrou 4.393 faltosos dos 49.498 candidatos inscritos. A seleção oferece 2.180 vagas dividas entre os Curso de Formação de Soldados (CFSD), Curso de Formação de Oficiais (CFO) e Curso de Adaptação de Oficiais (CADO), com salários que variam de R$ 622 a R$ 4.083,69.

Os candidatos tiveram quatro horas para responder a 60 questões objetivas, valendo um ponto cada uma. Para os candidatos do CFSD, a prova foi referente às disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História e Geografia. Aos que concorrem pelo CADO, a prova apresentou conteúdos de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Legislação da Polícia Militar, além dos conteúdos específicos. Já para os candidatos do CFO, a primeira etapa da seleção foi acrescida de Redação, valendo 20 pontos, perfazendo um total de 80 pontos nesta etapa. Em qualquer uma das seleções, para ser aprovado na prova objetiva, o candidato deverá acertar no mínimo 50% da prova.

Confira abaixo os gabaritos oficiais:

CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS (CFO)
Gabarito Oficial

CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADOS (CFSD)
Fonte: UEPA

HOUSE COUNTRY: É HOJE QUE A BOATE PHOENIX VAI BOMBAR


22 de agosto de 2012

Agenda dos candidatos a prefeito de STM nesta quinta, 23

Agenda dos candidatos a prefeito de STM nesta quinta, 23

Santarém
 - Márcio Pinto (Psol)
Coligação ‘Dá pra Ser do Jeito Certo’

Manhã: visita a apoiadores de campanha
Tarde: reunião na comunidade Boa Fé
Noite: reunião nas comunidades São Raimundo da Palestina e Murumurutuba

José Maria Tapajós (PMDB)
Coligação ‘Com o Povo’

Manhã: visita a área comercial da cidade 
Tarde: reunião com remanescentes de Quilombo na Pérola do Maicá
Noite: reunião com moradores do Santarenzinho, em seguida o candidato segue para se encontrar com moradores da Prainha

Alexandre Von (PSDB)
Coligação ‘Santarém Sustentável’

Manhã: recebe lideranças comunitárias de Santarém
Tarde: grava programas eleitorais para rádio e televisão
Noite: reunião com lideranças comunitárias dos bairros Nova República e Diamantino

Lucineide Pinheiro (PT)
Coligação ‘Para Santarém Seguir Mudando’

Manhã: visita a lideranças do bairro Caranazal
Tarde: conversa com empresariado local
Noite: entrevista na TV Tapajós e, em seguida, reunião com comunitários do Caranazal

Rubson Santana (PSC)
Coligação ‘Acorda Santarém: Mudança Já!’

Manhã: reunião com empresários
Noite: reunião com lideranças do bairro do São José Operário e Santo André

A informação sobre a agenda dos candidatos é de responsabilidade da própria coligação.
Fonte: Notapajós

20 de agosto de 2012

Polícia paraense prende quadrilha que tentou fraudar concurso da PM

A Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (SIAC) do Pará conseguiu evitar, neste domingo, 19, uma tentativa de fraude ao concurso 2012 da Polícia Militar do Estado, cujas provas foram realizadas simultaneamente em Belém, Santarém, Marabá e Altamira. Há dez dias, a Operação Vibracall, que reúne agentes da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sedes), vinha monitorando Tonny Duarte, identificado como o cabeça da quadrilha, especializada em fraudar concursos públicos. Ele e outras três pessoas foram presas no município de Marabá, no momento em que tentavam repassar o gabarito da prova por meio de mensagem de celular para outros candidatos. Mesmo já tendo descoberto o plano do grupo, o setor de inteligência da polícia paraense decidiu deixar que os acusados prosseguissem com a fraude para obter o flagrante. A Universidade do Estado do Pará, organizadora do concurso, tranquiliza os demais candidatos para a idoneidade do certame, que continua valendo já que os acusados foram detidos antes que o gabarito vazasse.

A “Operação Vibracall” foi deflagrada em razão de denúncias encaminhadas à UEPA e ao Comando da Polícia Militar do Estado. Diante das evidências, uma equipe da SIAC foi deslocada para a cidade de Imperatriz, no Maranhão, onde Tonny Duarte, que é cabo da PM do Tocantins, reside. Ele estava inscrito no concurso como concorrente a uma vaga de soldado no polo Marabá (PA) e cobrava R$ 10 mil, por pessoa, para repassar as respostas das provas. Em Belém o trabalho de inteligência e de polícia judiciária foi aprofundado em uma operação conjunta da SIAC com a Seção de Inteligência e Estatística da Polícia Militar e Núcleo de Inteligência da Polícia Civil.

Tom Farias, titular da SIAC, explica que o trabalho de investigação começou imediatamente após o recebimento da denúncia. “Desde que a denúncia foi encaminhada à Secretaria começamos o trabalho de investigação. Identificamos e localizamos Tonny Duarte e passamos a monitorá-lo de perto, enviando agentes a Imperatriz e acompanhando a investigação também na capital paraense”, detalhou.

O coronel Daniel Mendes, comandante da Polícia Militar do Pará, frisou que não há nenhuma possibilidade do concurso ser anulado, pois a inteligência policial paraense foi eficaz em evitar o crime, resguardando o processo seletivo, que disponibiliza 2.180 vagas para a formação de soldados e oficiais. “A fraude não chegou a se concretizar. Tínhamos dois objetivos na Operação Vibracall: evitar o vazamento da prova e prender a quadrilha que estava sendo investigada. E nós atingimos as duas metas. Agora começa o trabalho de investigação da Polícia Civil, que deverá identificar quem foram os cidadãos que pagaram por este serviço”, conclui.

No último dia 17 de agosto (sexta-feira) equipes da SIAC e da Divisão de Investigação e Operações Especiais (DIOE) foram a Marabá, para acompanhar a movimentação de Tonny Duarte. Desde o inicio da manhã deste domingo, 19, data da prova da primeira etapa do concurso da PM, as equipes de vigilância monitoraram os passos do acusado desde a chegada à Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Mota da Silveira, onde ele entrou acompanhado de Ruan Kelson Pereira dos Santos e Antonio da Silva Santos, que também estavam inscritos no concurso. Um terceiro homem, Agno Lima Bezerra, conduzia o veículo que transportava a quadrilha.

Ao sair do local da prova Tonny foi seguido pelos agentes até uma rua pouco movimentada do bairro da Nova Marabá. Na ocasião os policiais abordaram o veículo em que o acusado se deslocava e no interior encontraram material que comprovava a tentativa de fraude, como celulares, gabarito, ficha de inscrição e um revolver. Tonny e o motorista foram presos em flagrante. Após a autuação as equipes retornaram à Escola Martinho Mota da Silveira e passaram a monitorar os outros dois suspeitos, que ao final da prova foram abordados e presos por terem recebido o gabarito em seus celulares. A dupla também foi eliminada do processo seletivo em razão da participação na tentativa de fraude.

Os presos foram conduzidos até a Superintendência da Polícia Civil de Marabá, onde foram autuados em flagrante por fraude em concurso (art. 311) e formação de quadrilha (art.288). O grupo permanecerá à disposição da Justiça em Marabá. As equipes de análise e de operações de Inteligência da SIAC foram comandadas pelo delegado Sérvulo Cabral, diretor de Inteligência Estratégica da SIAC, e as Equipes da DIOE, responsáveis pela prisão dos acusados, foram chefiadas pelo delegado Rogério Moraes da Luz.
Agência Pará de Noticias

18 de agosto de 2012

Advogado denuncia: “Prefeitura cedeu área de preservação para Construtora Buriti”

A Empresa Buriti Imóveis Ltda., pode ter praticado o crime ambiental, com ordem da prefeitura

Advogado Paulo Henrique Sarrazin
Em declaração á equipe RG 15/O Impacto, o advogado dos integrantes do movimento Império do Tapajós, Dr. Paulo Henrique Sarrazin Santos, disse que não sabe explicar a razão por que a empresa Buriti teve acesso a área, que é de Preservação Permanente, (APP), mesmo após uma ação judicial feita no ano passado pela Dra. Betânia, Juíza da 8ª Vara Cível, “na época a sentença foi taxativa no que se refere a ação civil pública que a prefeitura moveu em janeiro do ano de 2010, quando foi assinada a Lei 18348/2010”, acentuou o advogado.
O Dr. Paulo Sarrazin confirma que, segundo esta Lei, a área localizada á margem direita da Rodovia, para quem sai da cidade e se dirige ao Aeroporto Maestro Wilson Fonseca, passava a ser de Preservação Permanente, ou seja uma APP. “A área é toda uma APP”, cita Dr. Paulo Sarrazin. O advogado esclarece que está bem detalhada a localização da APP, segundo a documentação judicial, se estendendo até as margens do igarapé do Juá.
Em conversa com advogado da empresa, nova surpresa revelada: “Ele me afirmou que teve licença ambiental da Sema, Secretaria municipal de Meio Ambiente”, disse Dr. Paulo Sarrazin. “Ele não me mostrou, apenas informou”, disse, indagando: “se teve essa autorização, não consultou o jurídico para ver a decisão da Juíza, Dra. Betânia. Decisão essa que está em grau de apelação na 3ª Câmara Cível Isolada, no Tribunal de Justiça, em Belém”, cita Dr. Sarrazin.
O advogado destaca que: “nessa sentença consta que somente o município de Santarém poderia e pode adentrar a área, e ainda assim somente para preservá-la e restaurar o que foi denegrido pelos invasores de outrora, anos de 2009, 2010 e nada mais”, analisa Paulo Sarrazin. “O que me causa estranheza é saber que no mês de junho deste ano, 2012, a empresa Buriti entrou com máquinas e fez o que fez”, Dr. Sarrazin se refere ao desmatamento que é encontrado no local. “Na época era o líder dos invasores o senhor Ivan Leão, que foi quem me contratou para entrar com ação em Belém”, recorda o causídico.
A pergunta é quem teria afirmado que a área em parte não é de preservação: “Eu analiso que mesmo os advogados da Buriti não estejam bem a par da situação”, citando que: “mas a municipalidade certamente está; houve nesse caso algum equivoco, dolo, culpa, alguma falha por parte da municipalidade”, disse o advogado Paulo Sarrazin, “por ser área de preservação ambiental, não poderia uma empresa de imóveis, uma imobiliária entrar com máquinas e fazer desmatamento, o que deixou a população indignada.
“Meus clientes querem saber, da Secretaria de Meio Ambiente, através  de advogados, pode ser eu ou outro colega, porque o município diminuiu a área de APP, pois os advogados da empresa dizem que a Buriti está trabalhando em uma área onde não é de preservação, mas nós sabemos que toda  a área é de Preservação Permanente”, exclama o advogado Paulo Henrique Sarrazin.
Justiça- Mediante esse impasse, o Dr. Paulo Sérgio Sarrazin esteve em Belém, esta semana, em busca de soluções; “Esta situação foi passada, juntamente com fotos, em uma Ação Cautelar Inominada Acidental, que ajuizamos na terça-feira, (14), e o Dr. José Maria Teixeira do Rosário concedeu a Liminar, que chegou á Santarém ontem, quinta-feira, (16), na qual a empresa Buriti Imóveis está proibida de fazer qualquer atividade dentro da área que nós narramos como sendo APP”, enfatiza Dr. Sarrazin. “Segundo a Lei 18348/2010, a empresa Buruti Imóveis nada poderia fazer no local e fez muito, desmatou a área toda”, acentuou o advogado.
Fonte: RG 15

O POVO DE SANTARÉM JÁ DECIDIU


17 de agosto de 2012

INAUGURAÇÃO DO COMITÊ 45 EM SANTARÉM


Aconteceu na tarde desta sexta feira a inauguração do Comitê Central da Coligação Majoritária "Santarém Sustentável", encabeçado pelo candidato a prefeito Alexandre Von (PSDB) e vice Maria José Maia (DEM).

15 de agosto de 2012

Eleição em Santarém - Alexandre Von: quem vai governar sou eu. Lira Maia vai ajudar

ENTREVISTA EXCLUSIVA AO BLOG DO MANUEL DUTRA

"Eu sempre me posicionei, como vice, com as atribuições que o vice tem. E foi esse respeito, de cada um saber ocupar o seu espaço, que permitiu que nós nunca tivéssemos qualquer tipo de divergência política que impedisse que hoje continuássemos aliados políticos".
Alexandre Von



Embora não haja pesquisas ainda publicadas no município de Santarém, o fumus victoriae, até este momento, vai na direção do candidato da coligação encabeçada pelo PSDB, deputado estadual Alexandre Von. É o que se ouve em muitos comentários na cidade, mesmo por parte de eleitores que não simpatizam com o candidato. Nestes comentários ouve-se com frequência a expressão “única alternativa”, em razão da pobreza do presente quadro político local.

Assim como a atual prefeita Maria do Carmo Martins Lima é criticada pelos oposicionistas de aceitar, na administração, a ingerência de seu irmão Everaldo Martins Filho, o Everaldinho, Alexandre Von também tem a desconfiança de seus oponentes no tocante à sua antiga aliança com o deputado federal Lira Maia (DEM), de quem foi vice-prefeito por dois mandatos, de quem continua aliado e amigo próximo e que tem, como candidata a vice-prefeita, a irmã de Lira Maia, Maria José.

Então, Alexandre terá autonomia para governar um município que está a exigir medidas de vulto, do tamanho dos problemas que enfrenta? Em resposta a esta e outras perguntas o candidato concedeu a presente entrevista exclusiva a este blog, no dia 14, terça, em seu gabinete no terceiro andar da Assembleia Legislativa, em Belém. À primeira questão, respondeu Von:

“Eu fui oito anos vice-prefeito do Lira Maia, e ele, na condição de prefeito – nunca tornou público, porque nunca houve – em nenhum momento dos oito anos de gestão, qualquer tentativa do Alexandre de querer ocupar o espaço do prefeito. Eu sempre me posicionei, como vice, com as atribuições que constitucionalmente o vice tem. E foi esse respeito de cada um saber ocupar o seu espaço que permitiu que nós nunca tivéssemos qualquer tipo de divergência política que impedisse que hoje continuássemos aliados políticos”.

Continua o candidato:

“Eu não tenho dúvida nenhuma, eu asseguro, com absoluta segurança que, ao chegar ao cargo de prefeito, eu desempenharei as atribuições que me caberão como prefeito, e o deputado Lira Maia continuará desempenhando as dele como deputado federal, e que vai contribuir muito, sobretudo ajudando o município a captar recursos do governo federal e outras parcerias possíveis. E eu tenho certeza também que a minha vice-prefeita (Maria José Maia) desempenhará as suas funções dentro de suas prerrogativas”.

Pergunta: Então, as críticas de que o deputado Lira Maia, em caso de uma vitória tua para a prefeitura de Santarém, poderá vir a ocupar um lugar parecido ao que atualmente ocupa, como se comenta em Santarém, o irmão da prefeita Maria do Carmo Lima, Everaldo Martins, mais conhecido como Everaldinho?...

Resposta: Mas com certeza absoluta, mas absoluta mesmo que isso não vai acontecer e isso nunca passou na cabeça do Maia e jamais nós teremos problemas por conta disso.

Erros e acertos de Maria

Pergunta: Quais os acertos e os erros da atual prefeita, Maria do Carmo Lima?

Resposta: O grande erro foi inchar a estrutura administrativa da prefeitura, foi multiplicar os órgãos públicos para atender a uma avalanche de pedidos dos seus aliados. Essa prática comprometeu a qualidade e o volume dos investimentos públicos.

Pergunta: Não corres, então, os mesmos riscos, haja vista que tua coligação tem tantos candidatos a secretários, por exemplo?

Resposta: Com certeza absoluta, se eu não fizer as mudanças no início da gestão, eu vou cair no mesmo erro. Não podemos trabalhar com esse perfil. Outro erro da atual administração foi a ausência do planejamento estratégico que estabeleça de onde estamos partindo, aonde queremos chegar e por quais meios. Outro erro foi a improvisação administrativa, fruto dessa falta de planejamento. Cada partido que ocupa uma secretaria dá à secretaria o rumo que mais convém ao seu partido. Num eventual governo meu não haverá a política de porteira fechada, com um partido apontando apenas elementos dos seus quadros.

Divisão do poder

Pergunta: Estás numa campanha apoiado numa ampla coligação. Hoje os municípios estão sobrecarregados com tantas secretarias – em Santarém houve até duas secretarias para tratar do mesmo assunto, a agricultura. Tudo isso para acomodar os apoiadores políticos. Tu não vais cair nessa vala-comum, a ponto de inviabilizar um provável governo teu?

Resposta: Meu governo terá cinco eixos: a modernização da gestão pública, o desenvolvimento local sustentável, mobilidade e desenvolvimento urbano, com a reconstrução do sistema viário, modernização e humanização do transporte público, o eixo da proteção social, com avanço na saúde pública, e o quinto eixo é o da promoção social, com avanços da educação, cultura, esporte e lazer. Ninguém governa só, vou governar com os partidos, e a nossa coligação tem 8 partidos que vão participar da gestão, mas não com a agenda do partido.

Só será secretário no meu governo aquele ou aquela, representante de partido ou não, que assuma antes o compromisso com essa agenda que propomos para a população de Santarém. Hoje nosso município tem algo em torno de 25 secretarias, com enorme desperdício, e eu quero meu governo somente com 12 secretarias. Depois de eliminar várias, pretendo criar apenas uma secretaria, que será da Juventude, Esporte e Lazer.

Os votos de Mojuí dos Campos

Pergunta: Com a criação do município de Mojuí dos Campos, retirado de Santarém, e a supressão de 17 mil votos do antigo distrito, o deputado Lira Maia deverá perder um bocado de votos na região das colônias. Isso não vai dar um baque na contagem final dos teus votos?

Resposta: “Na verdade não tem a ver só com o deputado Lira Maia, na eleição passada eu fui o deputado estadual mais votado em Mojuí, onde recebi 4.500 votos, e o segundo mais votado teve 1.100 votos. Ali é um território onde nós sempre vencemos, mas eu considero que para Mojuí é muito melhor a criação do município, conseguir a sua autonomia. Nós temos bom respaldo também nas regiões ribeirinhas e no Planalto que ficou para Santarém, uma zona que largada nos últimos oito anos...”

Estado do Tapajós

Pergunta: E a campanha pela emancipação do Tapajós?

Resposta: Esse é um sonho adiado, jamais sepultado, até porque aqui na região Oeste nós tivemos 99% do “sim”. Não dá para aceitar uma matemática tão prejudicial a nós como essa matemática do plebiscito como foi proposta pelo Supremo, com 2/3 da população morando na parte do território que não quer a divisão e só 1/3 mora na parte que quer se separar. Nós vamos ganhar quando tivermos a capacidade de ajustar essa regra à realidade dos territórios que querem se emancipar.

Como prefeito, vou fortalecer a coordenadoria de integração e desenvolvimento regional que será também de apoio à criação do Estado do Tapajós. A partir de primeiro de janeiro essa coordenadoria será ligada ao gabinete do prefeito, com a responsabilidade de liderar as ações no município de na região. O prefeito de Santarém não vai se omitir nessa luta e uma das nossas primeiras batalhas, hercúlea, será conseguir aprovar no Congresso um projeto de lei de iniciativa popular, determinando a realização do plebiscito nas áreas que desejam se emancipar.

Oposição e verbas

Pergunta: Tens anunciado um plano relativamente ambicioso para governar Santarém. Sabemos que o governo do Estado, do mesmo partido teu, tem problemas de caixa e não poderá suprir as necessidades do município. Que brechas há para um prefeito do PSDB conseguir verbas junto ao governo federal, a quem faz oposição?

Resposta: Seria uma aliança em defesa do povo de Santarém, tanto no nível do Estado quanto do governo federal. A presidente da República tem tido uma postura correta em relação ao acesso dos Estados, e creio que com os municípios não deva ser diferente. Por exemplo, o programa Minha Casa Minha Vida está em todos os Estados. Bons projetos, bem justificados, têm sempre possibilidades de captar recursos. Iremos também buscar recursos de fontes privadas nacionais e internacionais.

“Trânsito assassino”

Pergunta: Santarém tem problemas crescendo para todos os lados, entre eles o aumento populacional, o trânsito caótico, ruas esburacadas, pescado caro, ausência de um terminal fluvial...

Resposta: Nosso trânsito é assassino, matando inocentes. Em nenhum outro momento da história de Santarém um prefeito vai assumir tendo à sua frente desafios tão gigantescos. Além da modernização da administração pública, a agenda de compromisso que estou apresentado à população, tem como objetivo enfrentar esses enormes desafios, entre eles o desenvolvimento local sustentável. Eu penso que o poder público é um incentivador do desenvolvimento local e isso a atual administração não fez, ficou ausente dos problemas e de suas soluções.

Como prefeito, não serei eu que vou dizer quais as vocações econômicas do município, nós teremos que identificá-las coletivamente. Mas com certeza estarão nas prioridades o desenvolvimento da piscicultura, da avicultura, fibras naturais, fruticultura, que são vocações naturais e não podem ficar de fora do nosso desenvolvimento. Precisamos pensar na criação de um polo de criação de peixes e aves com vistas ao mercado local mas também à exportação. Criaremos um instituto municipal de desenvolvimento para fomentar o empreendedorismo, incluindo grupos como pequenos e grandes produtores, os quilombolas, os indígenas, grupos com os quais temos amplas condições de diálogo.

10 de agosto de 2012

CANDIDATO ALEXANDRE VON

Alexandre Von na saída do debate cumprimenta seu eleitores

8 de agosto de 2012

Eleição 2012 foi à tônica dos pronunciamentos


As sessões da Câmara reiniciaram nesta segunda-feira, 06/08/2012, depois do recesso parlamentar de julho e a tônica dos pronunciamentos foi à eleição de sete de outubro de 2012. 


Vereador Carlos Jaime (PT): Falou da Importância do processo eleitoral, pediu aos seus pares que conduzam os trabalhos legislativos como vinha sendo feito, com responsabilidade do comprometimento em trazer para o debate na Casa de Leis, temas importantes e de relevância, principalmente os projetos de leis. ?Nosso mandato encerra-se no dia 31 de dezembro e nós não podemos ficar faltando nas sessões, sem termos que dar uma resposta a população?.  

Vereador Emir Aguiar (PR): Referiu-se a proposta de emenda a Lei Orgânica Municipal, enviada a Câmara pela prefeita Maria do Carmo Martins Lima, que segundo o parlamentar, vai normatizar o fato de hoje de acordo com o artigo 49, da referida Lei, qualquer membro da Mesa Executiva, que venha assumir o cargo de prefeito e sendo candidato, corre o risco de ficar inelegível, e por ser uma situação especifica para este momento de eleições municipais, a emenda propõe que o juiz de direito assuma a prefeitura, após um prazo de 15 dias úteis da ausência da gestora municipal do cargo, em prazo menor, um dos secretários municipais, designados pela prefeita poderia assumir o cargo de prefeito em exercício. Emir entende ser a emenda de fácil compreensão e disse esperar que a matéria seja discutida e votada no menor espaço de tempo possível. 

Vereador Jailson do Mojui (PSDB): Relatou que no último dia 02 de agosto, esteve em audiência com o governador do estado Simão Jatene e este confirmou que dia 16 de agosto vai estar em Santarém e na oportunidade vai até Mojui dos Campos inaugurar a Unidade Integrada da Policia. Segundo Jailson, Jatene vai assinar a ordem de serviço para dez quilômetros de asfalta na rodovia estadual Mojui/Santa Rosa e mais três quilômetros de asfalto na cidade de Mojui dos Campos. O vereador disse que vai aproveitar a presença do governador em Mojui, para cobrar o funcionamento pleno do Hospital Municipal de sua cidade, apelou ainda ao governo de Santarém, que resolva o problema da ambulância, que dá atendimento ao planalto, que segundo ele, já há algum tempo, encontra-se quebrada. 

Vereador Henderson  Pinto (DEM): Em seu pronunciamento sugeriu que a campanha política eleitoral, seja de propostas a população para que esta possa de fato examinar a cada uma delas, tanto dos candidatos a prefeito(a), como de vereadores(as). Henderson condena que haja pessoas que a qualquer custo tentam ganhar uma eleição comprando a dignidade, pediu que a população fique atenta com relação a isso e indicou que votem em pessoas realmente comprometidas com a sociedade e que possam nos quatro anos de mandatos possam estar desempenhando seus trabalhos como grandes legisladores(as). Henderson considera que na campanha eleitoral, não cabe à discussão de criação do estado do Tapajós, porque segundo ele 98% da população santarena, foi favorável a criação do estado e todos os políticos santarenos, foram e continuam sendo defensores dessa bandeira. 

Vereadora Marcela Tolentino (PDT): Defendeu uma campanha com ética, de convencimento do eleitor pelas propostas e não de perda de tempo, com o que ela identificou como derrubações e baixarias. Disse ter certeza na Casa de Leis, seus colegas parlamentares que são candidatos à reeleição não irão cometer esse tipo de erro durante a campanha. ?Independente de sermos ou não eleita, esperamos trabalhar em favor da população até 31 de dezembro, que é quando termina o atual mandato parlamentar, trazendo para a votação projetos de leis e requerimentos e sermos a porta voz da sociedade que este é o nosso verdadeiro papel?. Descreve. 

Vereador Reginaldo Campos (PSB): Esclareceu a sociedade santarena, porque hoje seu partido não está mais na base do governo municipal, segundo ele, hoje 95% do partido apoia a candidatura do deputado estadual Alexandre Von. O parlamentar disse não guardar magoas e nem ressentimento do Partido dos Trabalhadores. ?Nossa decisão foi programática, colegiada, discutida democraticamente e tomada de forma soberana pelo partido, que tem liberdade de tomar as decisões que lhe achar melhor, não pode ficar preso a nenhum projeto, não tínhamos e não temos compromisso eterno com nenhum partido.?  

Vereador Valdir Matias Júnior (PV): Assegura que a meta do seu partido nas próximas eleições é aumentar o número de vereadores na Câmara. ?Lógico que para isso depende de muito debate, discussão, propostas concretas, sérias, que solucione os problemas da cidade, é isso que pretendemos fazer nos 60 dias que faltam para as eleições, conversar bastante, discutir e debater e fazer a campanha de forma ética, legal, para que possamos sensibilizar as pessoas de que Santarém precisa de um desenvolvimento sustentável, precisa olhar pelos seus filhos e netos com mais carinho, dar as famílias melhor qualidade de vida e a eleição é o momento adequado, para se saber quem tem as melhores propostas, para solucionar esses problemas. Referiu-se também ao fato de seu partido estar apoiando o candidato Alexandre Von, que segundo ele, ofereceu uma coligação proporcionar o que não foi possível com a gestão municipal.? 

Vereador Gerlande Corrêa Castro (PSD): Garante que seu partido está com uma chapa fechada de 42 candidatos e pediu que a população escolha quem achar melhor para legislar em favor do município. ?Eu sempre digo que Câmara e prefeitura não é profissão, é uma oportunidade de confiança que a população lhe dá, de lhes colocar lá dentro, temos uma chapa forte, preparada para legislar e defender os interesses da população de Santarém?. 

5 de agosto de 2012

CARREATA DO 45, É BOM PRA SANTARÉM

O candidato a prefeito de Santarém Alexandre Von  cumprimenta os participantes da carreata realizada na última sexta feira.




A partir de terça-feira (7) consumidor pagará mais caro a enérgia elétrica


Reajuste de energia vale a partir de terça (Foto: Rogério Uchôa / Arquivo)
Consumidor residencial vai pagar mais caro pela energia
Agora é oficial. A partir da próxima terça-feira, dia 7, a tarifa de energia elétrica para o consumidor residencial do Pará passa a custar 13% mais cara. A decisão foi tomada ontem à noite pela juíza Maria Filomena de Almeida Buarque, da 13ª Vara Cível, em despacho no qual acolheu, em parte, o pedido do administrador judicial da Celpa, Mauro Cesar Santos. O reajuste da tarifa já havia sido autorizado na quarta-feira pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Sua aplicação, porém, estava condicionada à solução do problema da inadimplência da Celpa em relação aos encargos setoriais. Essa condicionante foi afastada pela juíza.

Para o advogado Mauro Santos, mais que um mero despacho processual, a decisão tomada pela juíza Maria Filomena abre caminho para a salvação da Celpa e poupa o Pará do risco real de colapso no serviço de distribuição de energia elétrica. “A aplicação do reajuste da tarifa era, sabidamente, a condição básica para a Equatorial assumir o controle da concessionária paraense”, afirmou o administrador Judicial. Mauro Santos, por sinal, retornou ontem de Brasília, onde passou a semana em contatos com a direção da Aneel e do Ministério de Minas e Energia.

Em seu despacho, a juíza da 13ª Vara Cível determinou ainda à Eletrobrás a regularização dos repasses de recursos provenientes da RGR (Reserva Global de Reversão), da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) e CCC (Conta de Consumo de Combustíveis). Os recursos correspondentes a cada conta, pelo que decidiu a magistrada, deverão ser repassados à Celpa, no que couber à empresa, e também aos fornecedores de energia elétrica e de combustível, integrantes dos sistemas integrado e isolado de energia. A determinação teve o objetivo de “assegurar o pleno exercício da atividade de fornecimento de energia elétrica e a execução do programa Luz para Todos” no Estado do Pará.

A RGR é usada em projetos de universalização dos serviços de energia elétrica, como é o caso do programa Luz para Todos, e no Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, o Procel. Os aportes desse encargo, criado em 1957, também são direcionados às obras de expansão do sistema elétrico. Por disposição legal, a Eletrobrás é a gestora dos recursos da RGR.

Já a CDE é destinada a promover o desenvolvimento energético dos Estados, financiando projetos de universalização dos serviços de energia elétrica, programas de subvenção aos consumidores de baixa renda e a expansão da malha de gás natural para o atendimento dos Estados que ainda não possuem rede canalizada. (Diário do Pará)

4 de agosto de 2012

Procurador-geral defende prisão dos envolvidos no mensalão

Roberto Gurgel

 Após cinco horas de acusação contra o que classificou como “o mais atrevido escândalo” da história brasileira, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, responsável pela denúncia do esquema do mensalão, defendeu nesta sexta-feira a prisão de todos os réus em caso de condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) imediatamente após a sentença. De acordo com ele, é possível que 36 envolvidos no escândalo sejam presos. “Houve uma tentativa de intimidação e constrangimento absolutamente inéditos. Temos uma quadrilha que é extremamente arrogante”

Na avaliação de Gurgel, como os eventuais recursos dos condenados não poderão mudar o conteúdo da sentença no Supremo, não haveria razão para que eles recorressem das prováveis condenações em liberdade. “Confiante no juízo condenatório dessa Corte Suprema e tendo em vista a inadmissibilidade de qualquer recurso com efeito modificativo da decisão plenária, que deve ter pronta e máxima efetividade, a Procuradoria-Geral da República requer, desde já, a expedição dos mandados de prisão cabíveis imediatamente após a conclusão do julgamento”, disse o chefe do Ministério Público. “Espera-se a condenação de 36 dos réus e a expedição dos mandados de prisão cabíveis. Em princípio, é algo que se aplica a todos”, resumiu.
Dos 38 réus que figuram na ação penal do mensalão, Roberto Gurgel entendeu que não há provas para a condenação somente do ex-ministro da Secretaria de Comunicação do governo Lula, Luiz Gushiken, e do ex-assessor parlamentar Antonio Lamas.
“A Procuradoria-Geral da República tem plena confiança que essa Corte Suprema, com a absoluta isenção de sempre, aplicará as penas de forma justa, sancionando adequadamente os responsáveis ante a imensa gravidade de seus crimes”, disse.
Em tom de desabafo, Roberto Gurgel revelou que, desde o ano passado, quando apresentou as alegações finais do caso, tem sofrido pressões das mais diversas áreas. “Houve uma tentativa de intimidação e constrangimento absolutamente inéditos. Temos uma quadrilha que é extremamente arrogante”, afirmou.
Falta de tradição – O apelo do chefe do Ministério Público pela prisão dos mensaleiros eventualmente condenados evidencia a “falta de tradição” do Supremo Tribunal Federal em condenar políticos. Um mandato como deputado federal ou senador é garantia quase certa de os políticos não terem dor de cabeça em ações penais na Justiça. Desde a Constituição de 1988, o STF só condenou seis deputados, mas nenhum deles efetivamente foi para a cadeia.
Os motivos para a impunidade são os mais variados: desde a prescrição dos crimes até a conversão das penas para o simples pagamento de serviços à comunidade.
Com o fim dos votos dos ministros na ação penal do mensalão, etapa prevista para ser concluída no final do mês, a Suprema Corte terá de enfrentar novamente a pecha de ser incapaz de colocar um político atrás das grades. Dos 38 réus da mais famosa ação penal em tramitação no STF, 19 já fizeram carreira política ou têm fortes ligações partidárias. 
Fonte: veja.abril.com.br

3 de agosto de 2012

Polícia Civil desarticula esquema para venda de drogas em Santarém


A Polícia Civil desarticulou um esquema para associação ao tráfico de drogas em Santarém, município do oeste do Estado. Sete pessoas foram presas, e com elas os policiais apreenderam dois carros, modelos Corola e Celta; uma motocicleta Honda; duas armas de fogo - uma pistola calibre 765mm e um revólver calibre 22; munições; produtos de roubos, além de grande quantidade de maconha e cocaína, e telefones celulares. A operação policial, realizada no dia 1º de agosto, foi resultado de vários dias de investigação. Alguns presos estavam hospedados em uma casa de veraneio, na praia do Maracanã, à margem direita do Rio Tapajós. Os demais foram encontrados no bairro Diamantino, na cidade de Santarém.
Os presos são Dênis Almeida do Nascimento, natural de Rondônia, 22 anos; Maurício Titton, catarinense, 26 anos; Felipe Gomes da Silva, matogrossense, 21 anos; Wellington dos Santos, paraense, 21 anos, residente na Rua Nova Olinda, bairro Diamantino; Rodrigo Ferreira Alves, paraense, 24 anos, mesmo endereço; Luiz Carlos Ferreira Rodrigues, conhecido por “Membeca”, paraense, 23 anos, residente na Rua Sol Nascente, bairro Santo André, e Soraia Patrícia Souza Cruz, paraense, 22 anos, que mora na Avenida São Sebastião, bairro Mapiri.
O grupo é acusado de praticar roubos e furtos em Santarém. Todos foram autuados em flagrante e indiciados por tráfico de drogas, associação ao tráfico, roubo, posse irregular de arma de fogo e formação de quadrilha ou bando. Após o procedimento, eles foram transferidos para o Centro de Recuperação “Sílvio Hall de Moura”, em Santarém.

Acadêmicas de medicina são coagidas na prefeitura



O prefeito de Monte Alegre, Jardel Vasconcelos, mais uma vez volta a ser alvo de notícia negativa na mídia da região. Agora ele está sendo acusado pela médica Ilmara Sousa e por duas acadêmicas do curso de Medicina, da Universidade do Estado do Pará (UEPA), de coação e constrangimento.
Fatos:na terça-feira, dia 31 de julho, as duas acadêmicas de Medicina foram ao município de Monte Alegre e se dirigiram à Prefeitura, para que fosse mantido o convênio assinado entre a Universidade a Prefeitura de Monte Alegre, para que se realizasse estágio no Hospital daquele Município, porém, para decepção das futuras médicas, o prefeito Jardel Vasconcelos simplesmente não deu a mínima para as estudantes. Como as acadêmicas insistiram, o Prefeito levou as duas acadêmicas para seu gabinete e, na companhia de um assessor jurídico, disse que poderia até deixar as duas estudantes de medicina estagiarem no Hospital Municipal, mas que elas teriam que assinar um documento se comprometendo em trabalhar no Município pelo período de um ano. As duas acadêmicas ficaram injuriadas com a coação feita pelo Prefeito e seu assessor e decidiram voltar para Santarém.
As acadêmicas registraram BO na Delegacia contra Prefeito e assessor
Reação em Santarém: A coordenadora do Curso de internato de Medicina da UEPA, médica cardiologista Ilmara Sousa, decidiu denunciar a falta de respeito e postura de Jardel Vasconcelos, que não cumpriu com o que foi acordado em um Convênio, bem como destratou as acadêmicas. Na ocasião, Dra. Ilmara falou que a atitude tomada pelo prefeito Jardel Vasconcelos demonstra que a atual administração pública de Monte Alegre pouco caso faz com a saúde da população. “Elas foram pessimamente recebidas pelo Prefeito. Elas deveriam começar o internato rural na quarta-feira, que faz parte de um dos módulos do curso de Medicina. Mas o que aconteceu foi uma aberração. Esse Prefeito foi grosseiro com as alunas, na chegada delas a Monte Alegre não sabia nem para onde levá-las. E quando chegaram ao hotel, ele e seu assessor levaram as acadêmicas para o seu gabinete, na Prefeitura e, lá coagiram as estudantes. Nós temos convênios firmados com várias prefeituras, para estágio. Na ocasião, o Prefeito falou que não sabia de nenhum Convênio e propôs duas opções: Não tinha interesse em ter estágio de Medicina com a UEPA e que aturaria as acadêmicas por dois meses, ou então que assinassem um novo contrato constando em uma das cláusulas que elas trabalhariam por um ano no Município, após formadas. Isso é ilegal, pois o contrato tem que ser feito diretamente com a UEPA. Além disso, o médico é um profissional liberal e tem o direito de trabalhar onde quiser”, disse Dra. Ilmara Sousa.
“Estamos em contato com a assessoria jurídica da UEPA que deverá entrar com um processo contra esse Prefeito, bem como as acadêmicas irão realizar um BO contra o mesmo, por coação e constrangimento, pois elas são alunas extremamente competentes. Esse Prefeito não tem compromisso com a saúde, não tem visão de futuro e nem como gestor. Pelo visto a saúde pública está abandonada naquele Município”, declarou a médica cardiologista.
Saúde precária: A acadêmica Nayarah Castro, bastante magoada, disse que quem perde com isso é a própria população, já que após formada tem pretensões de trabalhar em Santarém ou em outra cidade do Oeste do Pará. Ela disse que só tem a lamentar com a atitude tomada pelo prefeito Jardel Vasconcelos e seu assessor. “Eu acreditava que poderia contribuir na saúde daquele Município. Esse Prefeito está proibindo a gente de exercer nosso direito. Quando nós chegamos em Monte Alegre, ele não nos recebeu, mandou outra pessoa. Ele tratou a gente como não fôssemos nada. Infelizmente eu lamento pela população de Monte Alegre, pela atitude de seu Prefeito”, disse Nayarah Castro.
Por: Carlos Cruz