30 de junho de 2010

Estado prorroga concursos de 2008

A Secretaria de Administração do Estado (Sead) prorrogou todos os concursos realizados em 2008, pela segunda vez. A primeira prorrogação encerra no atual exercício. Agora, os certames passam a valer até o ano de 2012. A prorrogação atingiu os concursos realizados no Hemopa, Susipe, Defensoria Pública, Detran, Sespa, Ideflor, Sepaq, Sedect, Sejudh, Uepa, Seel, Seduc (C-125, C-126 e C-130), Jucepa, Sema.

Wilson Figueiredo, secretário de Estado de Administração, informa que existem muitos candidatos a serem chamados e a governadora Ana Júlia decidiu pela prorrogação justamente para não prejudicar os direitos dessas pessoas. “O atual governo já chamou e nomeou mais de 23 mil concursados e já nomeou cerca de 30 mil servidores públicos, incluindo perto de sete mil que vieram da gestão anterior”.

PÉ ATRÁS

Segundo Figueiredo, todos os candidatos serão chamados. José Emilio Almeida, presidente da Associação dos Concursados do Pará, recebeu a notícia com “um pé atrás”. “O governo prorrogou os concursos porque sabe que existe um mandado de segurança tramitando na Justiça para nomear os candidatos aprovados nos concursos. Caso essa nomeação não ocorresse antes do término da validade dos concursos, o governo seria obrigado a nomear. Mais do que prorrogar, o governo deveria cumprir a Lei e nomear”.

Ele lembra que no dia 3 de dezembro de 2009 expirou o prazo dado pela Justiça para que o governo distratasse todos os temporários e nomeasse os concursados. “Ocorre que a Procuradoria do Estado recorreu e suspendeu liminarmente a decisão. O fato é que o governo trata esse caso com indiferença e utiliza os temporários no jogo político como moeda de troca para angariar apoio para a eleição desse ano. Infelizmente essa é a verdade”. Pelos cálculos da associação, desde dezembro do ano passado, o Estado já contratou mais seis mil temporários que, segundo a entidade, é mais ou menos o número de concursados que deveriam ser nomeados.

“Esperamos que a Justiça e o Ministério Público voltem a dar atenção à nossa situação e façam com que a Lei seja cumprida”, diz José Emílio, adiantando que a entidade entrará amanhã com novo mandado de segurança pedindo à Justiça a nomeação de novos candidatos aprovados em concurso. (Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário