29 de agosto de 2010

Em SP, Serra diz que Dilma desrespeita eleitores


A uma plateia de cerca de 300 pessoas, na maioria formada por nordestinos, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, acusou a adversária do PT, Dilma Rousseff, de já ter sentado na cadeira (de presidente) um mês antes da eleição e advertiu que essa atitude pode demonstrar falta de respeito com os eleitores.
Ontem, Dilma negou estar de ''salto alto'', mas disse que, se eleita, vai ''estender a mão'' para José Serra. 'Sentar na cadeira um mês antes da eleição é uma atitude que talvez seja falta de respeito com os eleitores', alfinetou o tucano. E ponderou: 'Quem decide quem vai sentar na cadeira (presidencial) é o povo e não o candidato'.
Serra, que participou na tarde de hoje de conversa com membros da Associação dos Nordestinos do Estado de São Paulo, na capital paulista, ao lado da esposa Mônica, prometeu dar moradia às famílias que ganham até 3 salários mínimos, caso seja eleito. De acordo com o presidenciável, os programas do governo federal não funcionaram para essa faixa de renda.
E questionou a eficácia do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo Lula: 'Eles disseram que iam entregar 1 milhão de casas, não vão entregar mais do que 1/5 disso'. Ainda nas críticas, Serra apontou que o governo Lula não fez nada pela favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, que aparece na propaganda do horário eleitoral gratuito de Dilma.
Segundo ele, os programas de moradia dessa favela foram implementados pelo governo estadual tucano. 'Sabe quem está querendo faturar com isso, é a candidata federal, a Dilma', ironizou. 'Eles não fizeram nada por lá (Heliópolis), anunciaram que o Lula irá visitar a comunidade para inaugurar um conjunto habitacional'. 'Tem um dinheirinho federal lá que não deve passar de 20% a 30% (do montante total investido no projeto pela administração tucana)', acrescentou.
Por GUSTAVO URIBE, estadao.com.br, Atualizado: 29/8/2010 17:49

Nenhum comentário:

Postar um comentário