18 de abril de 2011

Escola comemora a participação de aluna no Soletrando

O pátio da escola estadual de ensino Fundamental e Médio “D. Pedro I” ficou pequeno para assistir a final do “Soletrando”, do programa Caldeirão do Huck”, da Rede Globo, no último sábado, 16. Professores, alunos, pais, responsáveis, todos, na expectativa de ver a participação da aluna Letícia Ribeiro, que disputou com outros dois participantes o prêmio de R$ 100 mil reais e o título de campeã do certame nacional.

Mas, a palavra “caçanje”, do dialeto africano tirou a chance da aluna que venceu a timidez e chegou pela primeira vez na etapa final. A estudante conquistou o vice-campeonato e a certeza de que dedicação, esforço e o empenho de todos foi fundamental.

“Felicidade”, foi como Letícia Ribeiro definiu o resultado pela participação. Ela destacou o trabalho da orientadora, o apoio da família, o aconchego da escola, e a oportunidade de mostrar que é possível sim, ter bons alunos na escola pública.

A professora da disciplina de língua portuguesa, Elizabeth Vieira, orientadora de Letícia, estava eufórica pela caminhada vitoriosa da aluna que dedicou horas do dia na aplicação de exercícios. “Não foi uma tarefa fácil”, desabafou a professora, que sempre encontrou na aluna a disposição em aprender desde a 5ª série.

A rotina da estudante de 14 anos foi marcada pela dedicação no aprendizado de novas palavras sob a orientação da professora. Os encontros de estudos foram alterados, alguns nas dependências da escola, outros na casa da professora, tudo com o firme propósito de conseguir bom êxito. Neste aspecto, a orientadora ressaltou que em média os exercícios constavam de até 200 palavras, das quais, a aluna errava apenas dez.

Maria Mendes, diretora da Escola, não escondia a emoção de ter uma aluna aplicada que destacou a escola entre as demais na rede estadual. Foi a segunda vez que a escola participou do programa, quando a aluna chegou até a etapa semi-final. A D.Pedro I vai participar novamente do programa em 2012, desta vez, com o aluno da 7ª série do turno da tarde, que já está sendo preparado.

Chegar até a final e conquistar o vice-campeonato é um grande resultado. Desta forma, o efeito Letícia despertou nos alunos da escola a motivação pela leitura e pelo aprendizado, assegurou a colega de classe Andressa Lima, 14 anos.
Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário